sexta-feira, 8 de fevereiro de 2008

Esta Lisboa que eu amo

Subir a Rua Garrett, ainda às moscas, às 8 da manhã.
Tomar um galão e uma torrada na esplanada do Adamastor, com vista para o Tejo, o sol a bater e a obrigar-me a ficar só em T-shirt.
Explorar as novas lojas de coisas velhas: produtos do antigamente na Rua Anchieta, roupa usada junto a S. Nicolau, discos de vinil na Rua do Século.
Ir à casa-de-banho dos Armazéns do Chiado, com vista para o Castelo.
Assinar a nova TimeOut e fazer todas as semanas uma lista de eventos e exposições a ir (ainda que na maior parte das vezes não vá).
E agora ter a oportunidade de trabalhar (em part-time) num projecto em que acredito, num prédio do século XVIII, com azulejos nas paredes e tectos de madeira pintados, no coração da Baixa.
Cada vez gosto mais de Lisboa!
Enviar um comentário