terça-feira, 22 de julho de 2014

Pas de deux

Se quem canta seus males espanta, quem dança espanta-os ainda mais! A entrar numa idade cada vez mais dengosa, a Luisinha gosta de nos puxar para dançar. Há dias pediu para dançar com o mano, eu acedi passar-lho para os braços e o resultado foi este:
E eu, embevecido, a imaginá-los amigos e cúmplices pela vida fora, a reverem este e outros vídeos. Já dizia o Fernando Castro, mentor das famílias numerosas, falecido este ano, com quem tive a sorte de privar um par de vezes: «Se queres ver uma criança feliz, dá-lhe um irmão.» E pensar na quantidade de vezes que nos pré-ocupámos, durante a gravidez do Manel, sobre como iria reagir a Luisinha...
Enviar um comentário