terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

Amadeu

O meu avô chamava-se Amadeu e teve 17 filhos. A minha mãe foi a sétima filha, aliás, a primeira filha depois de seis rapazes. O terceiro rapaz chamava-se Amadeu, nome que também deu a um filho, que por sua vez também tem um filho Amadeu.

A casa do Tio Amadeu era paragem obrigatória quando vínhamos ao Porto, e muitas vezes lhe "cravámos" a casa de Vila do Conde para ficarmos alojados nas vindas ao Norte. Pai de 10 filhos (um deles falecido com apenas 4 anos), avô de 16 netos e bisavô de 4-quase-5, gostava de números e datas, e tinha um gosto especial pelas coisas da família. Na última vez que dormi em sua casa, há 2 anos atrás, estava em pulgas com a publicação de um artigo sobre a nossa família numerosa na revista Sábado. E posso ter dado uma ajuda indirecta para o aumento do seu clã, ao juntar o meu amigo-quase-irmão Pedro com a sua neta Isabel.
Na semana passada, fomos alertados pelas filhas de que o Tio estava muito mal, e vim com a Mãe ao Porto fazer-lhe uma última visita. Já quase não falava, mas, ao ver-me, saudou-me como sempre nos saudava: «Ilustre!», com a engraçada dicção dos meus tios mais velhos, que trocam os "r" por "g". «Ilustgue!»

Fiquei também confortado pela dignidade de uns últimos dias passados em casa, sem tubos nem tratamentos inúteis, na companhia dos filhos que se revezavam para nunca o deixar só.

Além do conforto dos filhos, o Tio morreu segurando um pequeno crucifixo, que a minha Mãe lhe trouxe há dias. O mesmo que um filho seu segurava quando morreu, o mesmo que outra priminha minha segurava quando morreu, o mesmo que o meu avô segurava quando morreu. Curiosamente, depois de ser amparo nesses 3 momentos, o Tio teve a sageza de oferecer o crucifixo ao meu pai, meses antes da sua conversão (mais uma passagem).

São pequenos sinais e grandes exemplos que são fermento de Fé e tornam esta família mais forte, nas alegrias e nas tristezas. O Tio Amadeu foi, sem dúvida, alguém que soube viver centrado no essencial, e é esse testemunho que sobretudo lhe agradeço na despedida.
Enviar um comentário