quarta-feira, 31 de julho de 2013

O melhor dia para casar

E já lá vão 3 anos! 

Não vou dizer "parece que foi ontem", porque muita água já correu debaixo da ponte desde então... Uma feliz contabilidade sobressai nesta comparação 2010-2013: das 200 pessoas que connosco partilharam aquele dia tão especial, nasceram entretanto 35 crianças! De resto há de tudo: casais desfeitos, casais novos, pessoas de quem nos aproximámos, outras que pouco mais vimos, mudanças radicais de vida, muitos que emigraram...


Mas posso dizer que na minha memória aquele dia está muito vivo, e não é só por a Luisinha nos pedir para ver "o vídeo do casamento" vezes sem conta. Foi o passo de uma vida, para quem dá importância a esta coisa dos sacramentos e não faz as coisas só pela piada da festa. Foi a alegria de termos a companhia das pessoas importantes de tantas fases das nossas vidas, algumas vindas de muito longe. E foi a harmonia e sintonia de ver espelhada na Maria (passado o nervoso da entrada na igreja) a minha alegria, e a alegria da Maria em mim. Uma alegria de quem leva a vida muito a sério e que, como alguém há pouco me dizia da Maria, sabe rir com a alma!

Vemos com frequência, e sempre com a mesma emoção, o vídeo com que nos surpreenderam naquele dia. E lembramos também o "Jay-Ho" dançado em versão "flash-mob". Seguiu-se um mês de uma viagem espectacular, num Brasil muito familiar. E um ano depois, veio a nossa Luísa, que tantas vezes nos faz agradecer o dom deste amor maior.

Do amor dos noivos não se fazem balanços em público... vamos agora fazê-lo a dois, ao jantar, entre brindes!
Enviar um comentário